• Vindima 2016

    A vindima de 2016 decorreu com sol e calor, o que foi determinante para aumentar o grau da uva nos dias imediatamente antes de ser apanhada. O produto que chegou à Adega foi, de uma forma geral, de muito boa qualidade. A quebra na quantidade acompanhou a tendência verificada em todo o país.

    Veja AQUI a reportagem da RTP sobre as vindimas.

  • Medalha de ouro para o Lote 44, colheita de 2015

    lote-44-com-premio

    O tinto Lote 44, da colheita de 2015, ganhou a medalha de ouro no Festival do Vinho Português, no Bombarral.

    Posto a concurso, o vinho alcançou o primeiro lugar na categoria de vinhos regionais. Um lugar merecido para este tinto que se apresenta melhor que nunca. Fruto de um trabalho dedicado dos nossos produtores e enólogos e tendo beneficiado do quente final de verão do ano passado, este Lote 44 apresenta caraterísticas únicas, que representam na perfeição o genuíno sabor das terras de Arruda.
    De cor granada, aroma a frutos silvestres, é persistente na boca e muito suave no final. As castas Syrah, Touriga Nacional e Aragonez conjugam-se neste Lote 44 e dão origem a um vinho ideal para acompanhar pratos de carnes assadas ou de caça. Sirva entre os 16 e os 18º e aprecie!

    Já disponível nas lojas da Adega.

  • Adega na BTL

    A Adega de Arruda esteve presente na BTL, a Feira Internacional de Turismo de Lisboa. Entre 2 e 6 de março foram apresentadas propostas turísticas de todo o país e do mundo, na FIL, no Parque das Nações.

    Entre essas propostas estiveram os vinhos da Adega de Arruda, que foram muito apreciados por quem os provou, bem como o enoturismo da região, onde se englobam as ofertas turísticas da Adega de Arruda, com visitas guiadas à Adega, às vinhas, ao património histórico e natural do concelho e ainda provas de vinhos e doces regionais, realização de eventos, sem esquecer a oferta gastronómica da região. A presença da Adega esteve integrada no expositor da Rota Histórica das Linhas de Torres, um espaço que promoveu todos os concelhos onde este património histórico, militar e cultural se encontra edificado.

    No último dia da feira, no pavilhão do Turismo do Centro, foi feita uma apresentação do que vai ser o Mercado Oitocentista, a acontecer no primeiro fim-de-semana de junho e que vai celebrar as lendas, histórias e tradições de Arruda. Depois da apresentação, o público presente teve direito a uma degustação de Tortas Bruxas d’Arruda e do vinho licoroso D. Elvira.

    Saiba mais sobre a Rota Histórica das Linhas de Torres:

    http://www.cm-arruda.pt/rota-historica-das-linhas-de-torres

  • Enoturismo em debate na Convenção Arruda 2025

    coloquio-3No âmbito da Convenção Arruda 2025, o enoturismo e o setor agroindustrial esteve em debate, no dia 13 de fevereiro, numa sessão que decorreu na freguesia de Arranhó. O painel foi moderado pelo Presidente da Adega de Arruda, que começou por fazer um enquadramento da realidade atual do setor vitivinícola na região de Arruda. “É necessária e essencial uma gestão profissional e empresarial, nas adegas cooperativas, na de Arruda em particular. Ainda existe algum estigma negativo em relação às adegas e isso não corresponde à verdade, as adegas produzem vinhos de grande qualidade e têm que se modernizar para acompanhar o mercado e as exigências dos consumidores atuais”, referiu Márcio Pereira. O atual Presidente da Adega acrescentou ainda que o enoturismo se reveste de grande importância porque é uma forma de fidelizar os clientes, pelo que vai ter que ser uma aposta séria da Adega e de Arruda, enquanto região produtora de vinho.

    Ler Mais